O Tabagista

O tabagista pega o cigarro e traga, o palheiro e traga

Se tem tabaco natural, pega a seda e faz o blend:

erva-cidreira, capim-limão e hortelã.

Está pronto o kumbaya. Feito índio, pega isqueiro bonito e traga.

Lança mão do cachimbo e pita

Toma o charuto e bafora

Alinha o rapé e funga;

Logo espirra.

Passa o snus e sorve

Liga o vape e vapora:

e o incenso branco e sem fumo exala menta. melancia e morango.

Masca tabaco da feira

Chega em casa, chama os amigos e prepara o narguile

Enche a jarra de vinho e dela, 20 mangueiras

Chama todos à mesa e fuma: ama.

Se não tem tabaco de feira, masca a goma americana

Se tem por perto fogueira, cheira

Se lembra do texto sagrado, lembra da fumaça dos ritos

E que das narinas de Deus; ventos aquecidos

Gosta do carvão do churrasco que expele seu odor

e de leve chamusca a carne, deixando-a em melhor sabor



O tabagista chega em casa, chama os amigos e prepara o narguile

Enche a jarra de vinho e dela, 20 mangueiras

Chama todos à mesa e fuma: ama.



  • Júlio Servo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s