Sobre Cigarro Eletrônico

O legal do Vape é que ele é um pouco cigarro, um pouco charuto, um pouco narguile. Uma espécie de cachimbo versão século 21 com toda uma nova cultura de degustação cheia de hype. Cool demais!

Palavras de Plasma. Palavras de Pedra.

A tinta da pedra afiada

que escreve fundo no peito

na bomba de carne vermelha

deixou o caminho ilusão.

*

Mas os sopros das falsas musas

não apagam jamais a verdade

não tornam os sonhos vãos, não.

*

Tirada das nuvens, a pena,

escreve verdade e afeição.

Do mestre dos mares dos céus

nuvens escuras: trovão!

*

As narinas expelem fumaça

Quem não leu, nã tendeu, esqueceu

que as palavras de plasma são fogo

e pedra como um tição.

Confundiram as brasas do amor

com as cuspidas de um dragão.

*

Livro Os Charutos, O Cristão & A Glória de Deus de Joe Thorn

Olá, leitor.

Estou de volta!

Ainda na onda tabagista dos últimos posts, quero falar sobre um livro com título interessante que achei no velho site calvinista Monergista. Antes da explosão neoreformada entre os jovens, acompanhei esse site dando uma chance à soteriologia do reformador francês. Mas o que interessa mesmo é que encontrei um livro sobre charutos que me pareceu interessante, entitulado OS CHARUTOS O CRISTÃO E A GLÓRIA DE DEUS.

A Resenha no site diz o seguinte:

Fumar não é perigoso e, portanto, um abuso do corpo lhe dado por Deus? Fumar não polui o “templo” em que o Espírito Santo habita? Em linguagem franca, fumar não é pecado? Fumar não é um mau testemunho aos incrédulos? Fumar não é um mau exemplo aos nossos (ou, talvez mais especificamente, meus) filhos? Como posso honrar a Deus fumando charutos? ...

Como pretendo comprar um exemplar, vou deixar um link aqui pra gente não esquecer depois: https://www.editoramonergismo.com.br/busca?type=product&q=charutos

Charuto calvinista

 

Eu pretendo fumar um bom charuto para a glória de Deus antes de ir para a cama hoje à noite. Se alguém puder me mostrar na Bíblia o mandamento: “Não fumarás”, estou pronto a obedecê-lo, mas ainda não o encontrei.


– Charles Spurgeon, também chamado o príncipe dos pregadores e o último dos puritanos.





O Tabagista

O tabagista pega o cigarro e traga, o palheiro e traga

Se tem tabaco natural, pega a seda e faz o blend:

erva-cidreira, capim-limão e hortelã.

Está pronto o kumbaya. Feito índio, pega isqueiro bonito e traga.

Lança mão do cachimbo e pita

Toma o charuto e bafora

Alinha o rapé e funga;

Logo espirra.

Passa o snus e sorve

Liga o vape e vapora:

e o incenso branco e sem fumo exala menta. melancia e morango.

Masca tabaco da feira

Chega em casa, chama os amigos e prepara o narguile

Enche a jarra de vinho e dela, 20 mangueiras

Chama todos à mesa e fuma: ama.

Se não tem tabaco de feira, masca a goma americana

Se tem por perto fogueira, cheira

Se lembra do texto sagrado, lembra da fumaça dos ritos

E que das narinas de Deus; ventos aquecidos

Gosta do carvão do churrasco que expele seu odor

e de leve chamusca a carne, deixando-a em melhor sabor



O tabagista chega em casa, chama os amigos e prepara o narguile

Enche a jarra de vinho e dela, 20 mangueiras

Chama todos à mesa e fuma: ama.



  • Júlio Servo